dark

Restaurante Seu Luna de peito aberto para Zona Norte do Recife

Recife

A gastronomia regional é fielmente carregada pelo tradicional restaurante Seu Luna, que dessa vez ganha mais um novo espaço. A novidade irá invadir a Zona Norte do Recife, mais especificamente no Espinheiro, na Rua da Hora, 348, em um casarão tradicional da região. Apesar de manter a essência da culinária regional de um dos restaurantes mais tradicionais da capital pernambucana, a nova unidade surge com proposta mais ousada com bar, carta de drinks, happy hours e petiscos tradicionais. O Seu Luna Zona Norte estará aberto ao público na sexta-feira (19) em modo soft-open.

Em um extenso espaço de mais de 200m², a nova unidade irá movimentar 40 empregos diretos, além de muita expectativa externa e interna. “A expectativa é a melhor possível. A Zona Norte gosta de reunir a família em grandes almoços e vários clientes sempre pediram para que a gente abrisse uma unidade . Aguardamos um público variado , de diversos estilos e idades”, celebra a chef de cozinha do Seu Luna, Cláudia Luna.

O novo espaço entra no roteiro gastronômico, não só para os recifenses, mas também para os turistas amantes de uma boa comida regional, que conta com arquitetura de Silvia Motta, decoração feita pelo artista plástico Sérgio Altenkirch e obra artística assinada por Glauber Arbos.

“Seu Luna ZN” é fruto de uma parceria dos empresários Paulo Neves e Paulinho Neves com a família Luna, no comando da chef Cláudia Luna. Para mais informações, acessem @seulunarestaurante.

 

História

O negócio familiar, que começou na garagem de casa em 1988, iniciou uma trajetória com a venda de tira-gosto preparado por dona Elizete Luna para os amigos que chegavam à casa da família. Aos poucos, a dona de um tempero impecável, fez a fama da boa culinária do lugar, desenvolvendo assim o tão conhecido bar e restaurante Seu Luna.

Em 2006, a filha mais nova de Elizete, Cláudia Luna, junto às cozinheiras mais antigas, tratou de perpetuar o tempero maternal, garantindo assim um padrão de qualidade Seu Luna. Tempero este que proporciona aos antigos e novos clientes, que ainda chegam arrastados pelo cheiro das receitas, a experiência de sentir a autêntica culinária Pernambucana.

Já o salão, era conduzido pelo próprio “Seu Luna” que se tornou figura folclórica do lugar por determinar algumas condições de convivência “dentro da sua casa”. Hoje, o pai de 85 anos de idade, já se encontra mais ausente das funções deixando o cargo para o aprendiz Ronaldo Luna, seu filho, que ali cresceu e vem assumindo a grande missão de recepcionar os visitantes do restaurante.

O tradicional restaurante é conhecido pela gastronomia regional. Dobradinha, chambaril, rabada, sarapatel e buchada são protagonistas do espaço.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagem anterior

ACP realiza 2º Energia Nordeste com a temática voltada à energia sustentável

Próxima postagem

ADVOGADO E PAI DE AUTISTA, O FOCO GOVERNAMENTAL NO PROBLEMA E NÃO A CAUSA

Veja também